Lan
Perfil do Artista
Adelio Sarro
ano: 1950
O universo das pinturas de Sarro Desde o começo de sua carreira artística, em 1972, o artista Adelio Sarro desenvolveu seu próprio estilo, que é hoje mundialmente conhecido, usando também a sua própria técnica. Suas tintas e combinações de cores são típicas da América do Sul. O Universo de Sarro é composto de personagens, de trabalhadores rurais que, em seus quadros, ocupam a maior parte da tela. O trabalho duro caracteriza-se por braços, pernas, mãos e pés com dimensões exageradas. Assim como por feições muitas vezes carregadas, mas o conjunto todo, na maioria das vezes com animais e instrumentos musicais, produz um efeito suave, multicolorido e harmônico. As diversas fases das obras de Sarro são caracterizadas por suas tonalidades, bem como por expressões faciais mais suaves ou mais duras. Nos últimos 18 anos, o Sarro criou também obras de destaque internacional, no seu estilo, mas com temas da atualidade. Na sua coleção de museu “Força, Magia e Cores Do Brasil”, o artista expõe a sua visão do Brasil contemporâneo. Ele chama a atenção do observador aos problemas como violência e pobreza, ao mesmo tempo realçando os aspectos positivos como música, beleza natural e esportes. Sarro critica a realidade brasileira, retratando a história do Brasil, a pobreza, a fome o desmatamento e a corrupção. As faces expressivas e a fisionomia empática das suas figuras humanas transmitem a sua preocupação com os problemas sociais tão importantes e tão presentes na sociedade brasileira. O Trabalho meticuloso com a transparência das cores contribui para construir imagens comoventes e momentos de intensa integração do homem no universo. Com o seu trabalho continuo e incessante, o Pintor de São Paulo estabelece a sua harmonia pessoal e mostra a possibilidade de um mundo melhor, que reconhece a arte como uma expressão genuína da mente humana. O Universo das Esculturas de Sarro. Com o objetivo de proporcionar cultura para as pessoas simples que não tem acesso a galerias e museus, Sarro expressa o Universo de seus personagens também forma monumental, criando esculturas ou painéis em concreto, que estão sendo instalados em praças públicas. A técnica empregada foi desenvolvida pelo próprio artista. Após concluir os moldes básicos das esculturas, são adicionadas camadas com pigmentos coloridos, para dar mais beleza à obra. No final, para proteger a obra, é aplicada uma camada de um verniz especial. Existem mais de 200 monumentos, esculturas ou grupos de esculturas, chafarizes ou painéis de Sarro em praças públicas no Brasil ou exterior. A maravilhosa Via Sacra de Sarro com 15 painéis de 4x4 metros, na mais importante igreja católica da América latina, em Aparecida, Brasil, e 4 relevos de mais de 7 metros de altura dentro das duas capelas da Basílica, merecem uma atenção especial. Sarro desenvolve também projetos específicos com os mais diversos temas, como históricos ou da vida cotidiana, para praças públicas, empresas ou residências particulares, a maioria deles elaborados nos locais. A carreira artística de Sarro Sarro, pintor e escultor, nasceu em 1950 em Andradina (SP), Brasil. Após o anod e 1972, Sarro apresentou as suas obras em muitas exposições individuais, em excelentes Galerias e Centros Culturais, e participou em feiras e eventos de arte em todo o Brasil e mundialmente. A sua coleção “Força, Magia e Cores do Brasil” foi mostrada em renomados mudeus da Europa, Rússia e na China. Exposições mais importantes: 1981. Museus de Chiba e Nara (Japão) 1981 e 1985. Centro de Cultura de Tokuyama (Japão) 1982. MASP – MUSEU de Arte de São Paulo (Brasil) / Museu de Arte de Joinville e de Florianópolis 1983. Centros de Cultura de Milão e Bolonha (Itália) 1986. Palácio Re Enzo, Bolonha (Itália) 1987. Palácio Pamphili, Roma (Itália) 1988. Museu Latino-Americano, Punta del Este (Uruguai) 1989. Centro Educacional do Brasil, Buenos Aires (Argentina) 1990. International Museum of Art and Culture. Laguna Beach (EUA) 1990 e 1994. Art Expo Nova York e Las vegas (EUA), Galerie Interart (frança) 1991. Studio Art Gallery (USA) / Galerie Miron (Portugal) 1993. Centro Educacional do Brasil, Managua (Nicarágua) 1994-2005. Europ’Art (suíça) 1996. Art Museum of Dalton (EUA), Abiney Gallery (EUA), Grand Hotel (França) 1997, 2000, 2002, 2005, 2007, 2010 Galerie Kocken (Alemanha), Dom-Art Galerie (Alemanha), Galerie Zangbieri (Suiça) 1998 e 2002. Galerie Peter Büchner (Alemanha) 1998, 2001, 2010 e 2014. Galerie Albert Premier (bèlgica)/ Gallery New York (Suiça) 1999. World Economic Forum (suíça) / Clube do Exército (Brasil) / Centro Cultural Chapel of Chapel (Austrália) / Adveniat / Bank im Bistum Essen (Alemanha) / Eule Art Gallerie (suíça) 2000. Galerie Bryggen (Noruega) / Galerie Sylvie Platini(França) 2001. Michael Nagy Fine Art (Austrália) / Galerie Art Sans Frontiére (Austrália) / Gadfly Gallery (Austrália) / Art Museum de Singapore (França) 2002. Galeria André (Brasil) / Galerie Debret (França) 2003. World Economic Forum (Suiça) / Centro Cultural de Rossemaison (Delémont/Suiça) / Academia Católica ,,Die Wolfsburg’’ (Alemanha) 2004. Galeria Fernando Pessoa, (Portugal) / Palais des Nations (ONU) 2005 . Clube do Exército (Brasil) / Galerie Z (Alemanha) / Museu Histórico do Forte de Copacabana (Brasil) 2007. Museum of MOden Art (Rússia) / Academy Fine Arts Museum (Rússia) / Teatro de Kevelaer (alemanha) / Eule Art Galerias (Suiça) 2009 Museu Alfredo Andersen (Brasil) 2010. Palffy Palais (Eslováquia) / Palace of Fine Art (Polônia) 2011. Museu Dragão do Mar (Brasil) 2012. Galerie Späth & VR bank (Alemanha) / Cloitre des Billettes (França) / Leofeller Museum (Eslováquia) 2013. Galerie ArteSol(Suiça) 2014. Galerie Gunzobug (Alemanha) / Centro Cívico (Suiça) 2015. WIlken “Ulmerflieger” (Alemanha) / Academia Católica (Alemanha) 2016. Today Art Museum (China) / Changjiang Museum (China) 2018. Obras de Sarro em uma sala especial no Museu Ralli (Uruguai) / Espaço Cultural da FIESP (Brasil) 2019 Embaixada do Brasil (Alemanha)
continuar lendo